Elcana e suas mulheres

1. Havia um homem de Ramataim-Zofim, na região montanhosa de Efraim, chamado Elcana, filho de Jeroão, filho de Eliú, filho de Toú, filho de Zufe, efraimita.
Send to Whatsapp
Copy Text
2. Ele tinha duas mulheres: uma se chamava Ana, e a outra, Penina. Penina tinha filhos; Ana, porém, não tinha.
Send to Whatsapp
Copy Text
3. Todos os anos, esse homem subia da sua cidade para adorar e sacrificar ao SENHOR dos Exércitos em Siló, onde os dois filhos de Eli, Hofni e Fineias, serviam como sacerdotes do SENHOR.
Send to Whatsapp
Copy Text
4. No dia em que Elcana oferecia sacrifício, costumava reparti-lo com sua mulher Penina e com todos os seus filhos e filhas;
Send to Whatsapp
Copy Text
5. Porém dava uma porção em dobro a Ana, pois a amava, apesar de o SENHOR tê-la deixado estéril.
Send to Whatsapp
Copy Text
6. Mas sua rival a provocava muito, a fim de aborrecê-la, porque o SENHOR a havia deixado estéril.
Send to Whatsapp
Copy Text
7. Isso acontecia todo ano. Quando subiam à casa do SENHOR, Penina provocava Ana, que então chorava e ficava sem comer.
Send to Whatsapp
Copy Text
8. Então seu marido Elcana perguntou-lhe: Ana, por que choras? Por que não comes? Por que o teu coração está tão triste? Não sou melhor para ti do que dez filhos?
Send to Whatsapp
Copy Text

Ana roga a Deus um filho

9. Depois que comeram e beberam em Siló, Ana se levantou. Nessa ocasião, o sacerdote Eli estava sentado numa cadeira, junto a um pilar do templo do SENHOR.
Send to Whatsapp
Copy Text
10. Com a alma amargurada, Ana orou ao SENHOR, chorou muito
Send to Whatsapp
Copy Text
11. e fez o seguinte voto: Ó SENHOR dos Exércitos! Se deres atenção à aflição da tua serva, te lembrares de mim e não te esqueceres da tua serva, mas lhe deres um menino, eu o dedicarei ao SENHOR por todos os dias da sua vida, e navalha não passará pela cabeça dele.
Send to Whatsapp
Copy Text
12. Enquanto ela orava ao SENHOR, Eli observava os seus lábios.
Send to Whatsapp
Copy Text
13. Como Ana orava em silêncio, seus lábios se moviam, mas não se ouvia sua voz; por isso, Eli pensou que ela estivesse embriagada.
Send to Whatsapp
Copy Text
14. E lhe disse: Até quando ficarás embriagada? Deixa de beber vinho.
Send to Whatsapp
Copy Text
15. Mas Ana respondeu: Não, meu senhor; sou uma mulher angustiada; não bebi vinho nem bebida forte, mas derramei a minha alma diante do SENHOR.
Send to Whatsapp
Copy Text
16. Não penses que tua serva é uma mulher sem valor, porque tenho falado até agora da minha grande ansiedade e aflição.
Send to Whatsapp
Copy Text
17. Eli lhe respondeu: Vai-te em paz; e o Deus de Israel te conceda o pedido que lhe fizeste.
Send to Whatsapp
Copy Text
18. Ela disse: Que a tua serva encontre graça diante de ti. Então a mulher seguiu o seu caminho e comeu; e sua aparência deixou de ser triste.
Send to Whatsapp
Copy Text

Nascimento e consagração de Samuel

19. Depois disso, levantando-se de madrugada, adoraram o SENHOR e voltaram para casa em Ramá. Elcana conheceu na intimidade Ana, sua mulher, e o SENHOR se lembrou dela.
Send to Whatsapp
Copy Text
20. Assim, Ana concebeu e, no tempo devido, teve um filho, ao qual chamou Samuel, pois ela dizia: Eu o pedi ao SENHOR.
Send to Whatsapp
Copy Text
21. Aquele homem, Elcana, subiu com toda a sua família para oferecer ao SENHOR o sacrifício anual e cumprir seu voto.
Send to Whatsapp
Copy Text
22. Ana, porém, não subiu, pois disse a seu marido: Quando o menino for desmamado, eu o levarei para apresentá-lo diante do SENHOR, para que fique lá para sempre.
Send to Whatsapp
Copy Text
23. Elcana, seu marido, lhe disse: Faze o que bem te parecer; fica até que o desmames; apenas confirme o SENHOR a sua palavra. Então a mulher ficou e amamentou seu filho, até desmamá-lo.
Send to Whatsapp
Copy Text
24. Depois de desmamá-lo, quando o menino ainda era pequeno, ela o levou à casa do SENHOR em Siló, com um touro de três anos, um efa de farinha e um recipiente de couro cheio de vinho.
Send to Whatsapp
Copy Text
25. Então sacrificaram o touro e apresentaram o menino a Eli.
Send to Whatsapp
Copy Text
26. E ela lhe disse: Ah, meu senhor! Tão certo como tu vives, meu senhor, sou aquela mulher que esteve aqui contigo, orando ao SENHOR.
Send to Whatsapp
Copy Text
27. Eu orava por este menino, e o SENHOR me concedeu o pedido que fiz.
Send to Whatsapp
Copy Text
28. Por isso também o dedico ao SENHOR; ele está entregue ao SENHOR por todos os dias que viver. E ali adoraram o SENHOR.
Send to Whatsapp
Copy Text